Escrevendo o Amor.

Arrumando o guarda roupas achei um velho caderno, onde costumava fazer diversas anotações, assuntos da faculdade, alguns textos, desenhos, lembretes, entre outras coisas. Enquanto folheava minha mente voltava ao passado, e aquelas lembranças mostravam o quanto eu mudei com o passar dos anos.
Já no fim do caderno, encontrei uma página cheia de números e fórmulas, mas naquele embaraço tinha uma pequeno lembrete que dizia:

“Hoje na faculdade uma garota estava dançando em frente a cantina, parecia não se preocupar com a presença das outras pessoas, fiquei observando e tentando imaginar que música tocava naqueles fones de ouvido. Preciso conhecê-la.” 23/02/2012

Durante essa leitura algumas lágrimas chegaram a cair, foi depois daquele momento, que minha vida finalmente teria sentido. Aquela garota de tênis de skatista, calça jeans clara, farda do curso de letras, cabelos encaracolados, óculos, e um sorriso apaixonante, roubou meu coração com aquela atitude espontânea e simplória. Desde então nossas vidas estariam entrelaçadas e nossos destinos foram mudados. Nos apaixonamos, corremos até o altar, era intenso, incontrolável. Fazíamos tudo sem pensar, fomos felizes, espalhamos nossa felicidade por onde passamos.
Ao voltar dos pensamentos notei que as próximas páginas do caderno só falavam dela, tomou conta dele e do meu coração até o final da última linha,  onde estava escrito:

“Hoje preparei para ela um café da manhã na cama, com uma rosa que tirei do quintal.” 25/06/2012.

Ali acabavam as anotações do caderno, mas não a nossa história. Essa perdura até hoje, e sem explicações, o amor também.
No meio desta jornada, o amor se abalou, nos afastamos, nos machucamos, mas o amor resistiu, e o tempo trabalhou para nos entrelaçar outra vez.
Resolvi então, comprar outro caderno, onde escreverei apenas nosso amor, nossa história, sem deixar acabar, quando as páginas estiverem terminando, comprarei outro e outro, e assim, até escrever que estamos velhinhos e ainda nos amando.
A vida é como um caderno, sempre podemos recomeçar a escrever nossa história, e quando as suas linhas estiverem por terminar, seja humilde, compre mais um caderno e continue a escrever.
Quem é ela? A pessoa mais especial que pode existir nesse mundo. Uma garota corajosa, que enfrenta duras batalhas e se supera a cada dia. Seu sorriso é uma flecha, que inapelavelmente perfura meu coração todos os dias, e me faz sentir, o homem mais sortudo do planeta.
Quem sou eu? Apenas um homem que aprendeu na dor, o quanto vale um grande amor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s